Simon’s Cat: Vamos brincar!, por Simon Tofield

Ganhei um monte de presentes legais no meu aniversário desse ano, inclusive esse livro. Depois que eu comecei a criar minha gatinha e encontrei outras pessoas que também adoram gatos, todo mundo já me vê como cat lady – e eu até acho que já assumi bem o título, hehehe. Muita gente do meu convívio lembra de mim quando vê coisa de gato… Ainda bem, porque acabo ganhando um monte de presentes nesse tema que adoro! :D

Minha amiga, Bruna, encontrou o livro de ilustrações Simon’s Cat: Vamos Brincar! do autor Simon Tofield lá pela Saraiva e achou que eu precisava ter! Ela já conhecia essas historinhas antes, então já sabia que eu ia gostar. Aliás, tem como acontecer o contrário? Sou aloka dos gatos siiim, e qualquer coisa que envolva os felinos já me anima ^^

vaf

Como sempre, tem que ter a Nieta dando o selo de aprovação quando alguma coisa tem relação com felinos, hahaha :P É muito linda de mãe, né? <3

Notei de cara algumas diferenças em relação ao Cat vs. Human, que também é uma compilação de ilustrações sobre gatos (a primeira que tive). A mais aparente é o traço, os desenhos são bem diferentes mesmo. Outra que dá pra perceber logo é o tipo de situação que cada um deles ilustra. Ao contrário da Yasmine Surovec (autora do livro citado ainda agora), o foco do Simon Tofield não é tanto ilustrar o convívio do humano com o gato (pelo menos nesse livro), e sim do gato com o humano, com ele mesmo e com outro gato que mora na mesma casa. Como se fosse sempre pelo ponto de vista do gatinho mesmo.

simons-cat-vamos-brincar-02

As ilustrações são super engraçadas! Esse gatinho parece ser bem atentado, hahaha :P Pelo que entendi, ele realmente existe e é o gato de estimação do Simon. Vale ressaltar que essas historinhas começaram como vídeos no YouTube e fizeram o maior sucesso. Super indico os vídeos também! Assisti todos, hahaha xD

E aí, o que acharam? Já conheciam os livros ou os vídeos? Me contem! ^^

Beeeijo

Instagram ♡ Fanpage ♡ YouTube

Anúncios

As Luzes de Setembro, por Carlos Ruiz Zafón

Nada como um livro maravilhoso pra me colocar de volta no ~hall de leitores viciados… Tinha que ser Zafón! Pra quem não sabe, esse autor é um dos meus favoritos e ainda não li uma história dele que não tenha gostado. Todos os livros dele me envolvem de uma forma que eu não consigo largar as páginas até descobrir o final de tudo. Quem conferiu minha lista de leitura atual viu toda a minha vontade de voltar a ler como antes e deve ter percebido que As Luzes de Setembro era um dos que eu mais queria devorar <3

as-luzes-de-setembro-carlos-ruiz-zafón-01

As Luzes de Setembro, assim como outros livros do Zafón que eu já li, conta a história de alguns personagens no presente descobrindo histórias do passado. Deu pra entender? Hahaha. Os personagens e histórias se cruzam. Antes que eu esqueça de avisar: o “presente” aqui é 1937. Só amor <3 <3 <3

A protagonista dessa aventura é a Irene, uma garota de 15 anos que se muda com sua família em busca de condições melhores de vida. Ela logo percebe a diferença entre Paris e sua nova casa, Baía Azul, localizada na Normandia. E eu, como leitora, logo percebi as paisagens maravilhosas que o novo cenário da Irene iria me proporcionar. Tem muita praia (daquelas calmas e sem muito movimento, as únicas que eu gosto), mar, vento, bosques e outras coisas lindas que são muito bem descritas na narrativa.

as-luzes-de-setembro-carlos-ruiz-zafón-03

Mas o que me pega mesmo é sempre o mistério. Nesse livro, os personagens contando histórias antigas que se relacionam com o que acontece no presente te ajudam a formar o flashback direitinho na cabeça e a ligar os pontos. E o que mais me surpreende é a pitada de horror dentro do mistério, da aventura. Acho incrível também como algumas histórias do Zafón lembram outras – e ele até fala um pouco sobre isso na Nota do Autor que tem no começo dessa obra – de forma positiva, sem ficar parecendo que uma coisa é uma cópia da outra.

Conforme o desenrolar dos fatos, o ponto de vista vai trocando de um personagem pro outro. Essas transições são bem leves e eu gostei demais disso! Outra coisa bem leve é a parte romântica, o relacionamento da Irene com o Ismael, que é um dos personagens introduzidos na história quando a família se muda e vai morar na Casa do Cabo pra que a mãe de Irene trabalhe como governanta na mansão de Lazarus Jann, um fabricante de brinquedos rico.

as-luzes-de-setembro-carlos-ruiz-zafón-02

Esse livro inclui um pouco de tudo que eu gosto. É um mistério cheio de aventura, tem a maior pinta de suspense, não decepciona quem gosta de ver personagens apaixonados e ainda emociona em certas partes. Como a orelha do livro descreve: Um labirinto de amor, luzes e sombras *–*

Passei boa parte desse livro desvendando o mistério junto com os personagens, que é uma coisa que eu adoro. Achei tudo muito gostoso de se ler e realmente é meu tipo de leitura! A narrativa não se arrasta nem te deixa confuso e sem conseguir acompanhar bem, achei o ritmo perfeito. Sabe quando você termina de ler uma história e te dá aquela saudade imediata? Quando fica super clara a linha entre querer saber o final, mas não querer que acabe a história? Hahaha <3

Super recomendo a leitura se você se interessou pelo que leu aqui. Não entrei em muitos detalhes – principalmente sobre o tema principal do livro – porque tenho medinho de dar spoiler, mas saibam que vale muito a pena! Esse foi devorado rapidinho e com muito gosto ^^

Não esqueçam de comentar aí embaixo o que acharam :)

Beeeijo

Instagram ♡ Fanpage ♡ YouTube

Lista de Leitura #1

Se tem uma coisa que me deixa triste por não conseguir fazer tanto quanto eu gostaria desde que ~cresci~ (risos) é ler. Lembro que eu costumava ler por horas a fio antigamente, e aquilo era praticamente tudo que eu queria estar fazendo mesmo. A sensação é boa só de lembrar <3

Tudo bem que hoje em dia eu tenho mais responsabilidades, até mais hobbies, e tenho que ler livros pra faculdade – ou seja, sobre publicidade – mas seria tão ruim encaixar um tempinho pra me entreter com meus gêneros favoritos e praticar essa atividade que me faz tão bem? Não me levem a mal… Os livros que te ensinam coisas técnicas e que você vai utilizar no seu trabalho são bem legais (alguns mais do que outros) e super importantes, mas pra mim não chegam aos pés das grandes aventuras que eu posso viver lendo um romance, um conto da vida :P

Pensando nessa minha tentativa de voltar a ler coisas incríveis, fiz uma lista de leitura com alguns livros que já tenho e ainda não li + outros que ainda não estão presentes na minha estante, mas me interessaram por resenhas que vi por aí e resolvi compartilhar tudo aqui!readlist 11. Descobri que esse, na verdade, é o único que eu ainda não tenho dessa minha lista. Eleanor & Park me ganhou pelas resenhas tão apaixonadas que li sobre a história e os personagens. Mentira, já me ganhou da primeira vez que vi a capa, as resenhas só ajudaram a aumentar a vontade de ler, hahaha. Parece ser algo que eu vá gostar bastante!

2. As Luzes de Setembro foi um presente do meu aniversário do ano passado. Parece até que eu não dei atenção pra ele, mas na real estou querendo ler todo esse tempo. Acontece que esse autor é só amor e eu nunca li algo que não gostei dele até hoje. MUST READ!

3. Também ganhei o Coração de Tinta no meu aniversário do ano passado. Confesso que não vi o filme inteiro, só algumas partes aqui e ali (em dias diferentes), então já sei mais ou menos do que se trata, mas sem tantos detalhes. Pelo que li dele por aí, tem tudo pra me agradar e muito *–*

4. Comprei esse livro pela capa, incialmente. Sério, achei bonitona. Ele também estava bem barato, então não deu pra resistir. Depois descobri que o autor de O Chamado do Cuco é um pseudônimo da autora da saga Harry Potter, o que me deixou bem feliz, já que sou apaixonada por essa história – principalmente pelos livros. Mas sabe quando você começa a ler um livro e só volta a ele muito tempo depois, então acaba ficando aquela sensação meio esquisita? Sei lá, talvez só eu tenha isso, hahaha. De qualquer forma, vou ter que recomeçar esse aqui, mas adianto que o começo me animou bastante :)

Vou precisar ser bem persistente nesse novo projeto pessoal porque tem dias que fico bem cansada e não dá vontade de fazer quase nada. É, as desculpas os motivos são dos mais variados… Mas vamos lá! Pelo amor às histórias <3

E vocês, já leram algum desses? Recomendam que eu comece com qual? Me contem nos comentários! ^^

Beeeijo

Instagram ♡ Fanpage ♡ YouTube

O Teorema Katherine, por John Green

Se você já leu os livros mais famosos de John Green, esqueça tudo sobre eles antes de ler O Teorema Katherine – ou mesmo essa resenha. Pra falar a verdade, nunca li os outros, mas muita gente já me contou as histórias e elas me pareceram bem diferentes dessa. É que eu não curto livros de drama, então nunca me interessei por A Culpa é das Estrelas, por exemplo. Acreditem, esse é bem mais leve e divertido <3

Tenho uma prima – aquela mesma que pinta o cabelo comigo – que sempre sabe me presentear! Esse livro foi presente dela. Vocês vão ver até a dedicatória em uma foto lá pra baixo :)

livro-o-teorema-katherine-01

Pra começar, já amei o livro pela capa. Gostei muito das ilustrações, da tipografia. O que mais me chamou atenção na leitura foram as várias notas de rodapé – tanto informativas quanto engraçadas – espalhadas pela história. Além disso, também aparecem vários gráficos e equações.

Sim, tem muita matemática envolvida. Sabe o que é melhor? Nem isso estragou esse livro pra mim, hahaha. Pelo contrário, me prendeu mais. É tudo muito bem explicado, de forma descontraída (chega a parecer fácil SUAHUSHAUH).

Também tem muitos termos em outras línguas (que são explicados) e até uns palavrões escondidos aqui e ali.

livro-o-teorema-katherine-02

A maior parte da história se passa em uma road trip. Colin Singleton e seu melhor amigo pegam o carro e a estrada para tentar esquecer os problemas. No caso do personagem principal, o problema geralmente é um término de namoro com alguma Katherine. Isso mesmo, Colin é descrito como um ex-prodígio que quer muito ter um momento Eureka! e sempre namora garotas chamadas Katherine, que sempre terminam com ele.

A história se desenrola bem, uma vez que você já conheceu os personagens (que deixam saudade quando você termina de ler). São tantos acontecimentos… Como tenho medo de dar spoiler pra alguém aí, não vou falar mais muita coisa. Só sei que o tal ex-prodígio é elevado ao posto de gênio e outros personagens são introduzidos com o passar das páginas.

livro-o-teorema-katherine-03

Achei divertido, uma gostosura de se ler. Na verdade, concordei com todas as afirmações que mostro na foto abaixo ^^

livro-o-teorema-katherine-04

Esse livro não é nenhum lançamento e já faz tempo que li (tive que pescar na memória as coisas mais legais pra contar aqui), mas quis trazer pro blog porque realmente gosto bastante dele xD

Beeeijo

Cat vs. Human: Another Dose of Catnip, por Yasmine Surovec

Há bastante tempo, conheci um site chamado Cat Versus Human através do tumblr. Várias pessoas que eu seguia postavam tirinhas aleatórias vindas desse site, então um dia resolvi visitar. Eu ainda nem tinha minha gata, Nieta, quando me deparei com as ilustrações sobre o dia-a-dia de quem convive com felinos, mas me apaixonei só pela fofura. Sou assim: quando gosto muito de algum blog novo, vou vendo tudo que ele tem pra me oferecer, página por página. Sério, vou até o primeiro post disponível! Não foi diferente com esse. Ficava compartilhando com todo mundo minha super descoberta, hahaha :B

Aconteceu que, esse ano, ganhei um presente inesperado do meu namorado na páscoa. Eu já sabia que a autora do blog, Yasmine Surovec, havia publicado livros com as historinhas curtas sobre seus gatos, mas não imaginei que dava pra comprar aqui em Manaus (acho que foi comprado na Saraiva do Manauara Shopping). Imaginei menos ainda que ganharia de presente – pensem na minha cara de surpresa *–*

cat-vs-human-another-dose-of-catnip-01

Quando terminei esse livro, descobri que comecei ao contrário. Esse já é o segundo volume, tem outro que veio antes dele – que um certo alguém já disse que vai me dar, hahaha. Daí o nome desse, que se traduz como “mais uma dose de catnip” (aquela ervinha de gato). De qualquer forma, isso não atrapalha em nada, já que os dois são compilações de várias tirinhas curtas e não existe ordem certa das historinhas.

cat-vs-human-another-dose-of-catnip-05

O livro é todo em inglês, com linguagem bem fácil, falas curtas e muitas onomatopeias lê-se barulhos de gato. Todo o conteúdo é super fofo e divertido. Gostei muito das cores, do traço, da forma que a Yasmine representa as coisas. É leve, sabe? Uma ótima pedida pra passar o tempo com algo relaxante e morrer de amor. Quem tem gato se identifica demais com as situações mostradas nas tirinhas, hahaha ^^

Acho incrível como felinos conquistam nosso amor tão rapidamente, do nada. Eles são tão charmosos que não dá pra não querer apertar, abraçar, fazer carinho, cuidar etc <3 Acho que também é um pouco disso que a Yasmine quer passar com suas ilustrações.

cat-vs-human-another-dose-of-catnip-06

Fiquei querendo todos os outros livros de ilustrações sobre gatos que ela já fez <3 Hahaha. E o melhor: Nieta também recomenda xD

cat-vs-human-another-dose-of-catnip-03

E vocês, são amantes dos gatos também? ^^

Beeeijo

Livro: A Sombra do Vento, por Carlos Ruiz Zafón

Ultimamente os posts tem sido todos de unha, né? É porque faço muito as minhas mesmo e amo falar disso, haha… Mas sempre que dá, trago aqui outras coisas que gosto, então hoje é dia de livro! Nossa, como faz tempo desde que eu falei de um livro aqui! Eu sei que também era do Zafón, mas juro que não leio só os livros dele, hahaha. Assim como quando li Marina, fiquei completamente mergulhada na história de A Sombra do Vento, e várias vezes ouvi minha mãe dizer “menina, larga esse livro e vai viver”… Hahaha, sabe quando você não consegue largar?

tumblr_lt8e41FAWT1qckz0lo1_400

“A história começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Seu pai, ao ver Daniel triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe (já morta), lhe dá um presente: de madrugada, leva-o a um misterioso lugar no coração histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido por poucos na cidade, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de A Sombra do Vento, do também barcelonês Julián Carax.

Daniel fascina-se sobre o livro e, ao buscar mais informações sobre o autor, descobre que quase ninguém o conhece e que alguém anda queimando todos os exemplares de seus livros. Então começa uma grande aventura que percorre as ruas da ilustre cidade de Barcelona, atravessando as fronteiras do tempo e da imaginação. Com um toque de romance, mistério e aventura.”

Acho que qualquer pessoa que lê os livros desse autor acaba, em algum ponto, se apaixonando pela Barcelona que ele descreve. E também acaba querendo ser um dos personagens e viver o que eles vivem (por mais que sempre passem por dificuldades que você mesmo não imaginaria)! Em certas partes, você chega a sentir o humor de cada personagem e o clima dos cenários, além de sempre sentir as emoções fortemente junto a eles.

Conforme a história se desenrola, você passa a torcer pelo sucesso de cada “missão” de Daniel e Fermín e pelos romances (tanto os antigos quanto o presente). Além disso, as surpresas e sustos não são poucos! Esse aqui é daqueles que fazem os olhos se grudarem nas páginas e o coração bater mais acelerado…

Enfim, acho que vocês já perceberam que esse é um dos meus autores preferidos e que vale muito a pena ler esse livro (e os outros também), né? ;)

Só pra deixar bem claro: A-M-E-I esse livrooo! Haha ^^

Beeeijo

Livro: Marina, por Carlos Ruiz Zafón

Depois de ver a resenha de um livro no blog O Fantástico Mundo de Jess (que comecei a seguir recentemente), minha vontade de pelo menos tentar falar de livros aqui aumentou muuuuito! Tive essa vontade desde que voltei a ler (graças a Deus!) esse ano e li o livro Marina. Hoje, quero falar sobre ele.

Capa Marina.indd

Sinopse: Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões. É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Óscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora. Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo – uma mariposa negra – diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona. Tudo isso pelos olhos de Óscar, o menino solitário que se apaixona por Marina e tudo o que a envolve, passando a conviver dia e noite com a falta de eletricidade do casarão, o amigável e doente pai da garota, Germán, o gato Kafka, e a coleção de pinturas espectrais da sala de retratos. Em Marina, o leitor é tragado para dentro de uma investigação cheia de mistérios, conhecendo, a cada capítulo, novas pistas e personagens de uma intrincada história sobre um imigrante de Praga que fez fama e fortuna em Barcelona e teve com sua bela esposa um fim trágico. Ou pelo menos é o que todos imaginam que tenha acontecido, a não ser por Óscar e Marina, que vão correr em busca da verdade – antes de saber que é ela que vai ao encontro deles, como declara um dos complexos personagens do livro.

Não sei se vocês vão me achar exagerada, mas ESSE LIVRO É PERFEITO. Dizer apenas “leitura contagiante” é pouco! Foi um ótimo livro pra marcar minha volta ao mundo da leitura. Zafón tem um jeito todo especial de prender você, fazendo uso de descrições excelentes e detalhadas. A história se desenvolve de uma forma que você começa a perceber o que vai acontecer no fim aos poucos, mas isso não é ruim. Não tem como dizer que o final é previsível. Sem furos, tudo se encaixa perfeitamente.

Ao ler esse livro, senti como se eu mesma estivesse vivendo a história. Senti medo, felicidade, tristeza e todas as emoções trazidas por ele. Passei horas e horas deitada com a minha gatinha, lendo. Aqui vai um registro de que ela leu comigo:

nieta lendo marina

Não sei quantas das leitoras do blog gostam de ler livros, e eu sei que não sou nenhuma expert, mas pretendo falar muito mais sobre eles a partir de agora. Me faz quase tão bem quanto lê-los! <3

Até a próxima, meninas… Beeeijo!